Notícias

FATO RELEVANTE

São Paulo, 14 de outubro de 2019. A Liq Participações S.A. ("Companhia"; LIQO3), em conformidade com o §4º do art. 157 da Lei nº 6.404/76, nos termos e para fins da Instrução CVM nº 358/2002, conforme alterada, vem a público comunicar aos seus acionistas, investidores e ao mercado o que se segue:

1. Proposta de Integração de Negócios. Em 27 de setembro de 2019, o Fundo de Investimento em Participações Nilai - Multiestratégia ("FIP Nilai") e a ETS Participações e Investimentos S.A. ("ETS") enviaram uma Proposta de Integração de Negócios à administração da Companhia, por meio do qual foi proposta uma combinação de negócios entre a Companhia e a ETS ("Proposta de Integração"). No âmbito da Proposta de Integração, está inserido um aumento do capital social da Companhia, no montante de R$ 250.000.000,00 (duzentos e cinquenta milhões de reais), com a subscrição particular pelo FIP Nilai de 20.644.095 (vinte milhões, seiscentas e quarenta e quatro mil e noventa e cinco) de novas ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, pelo preço de emissão de R$12,11 (doze reais e onze centavos) por ação, fixado nos termos do artigo 170, § 1.º, inciso III, da Lei das Sociedades por Ações, a serem integralizadas à vista, mediante o aporte da totalidade das ações de emissão da ETS detidas pelo FIP Nilai ("Aumento de Capital"). O Preço de emissão foi fixado com fundamento no artigo 170, § 1.º, inciso III, da Lei 6.404/76, com base no preço médio ponderado por volume das ações da LIQ no mercado nos 30 (trinta) pregões anteriores ao dia 11 de outubro de 2019 (inclusive).

2. Aprovação da Submissão à Assembleia Geral Extraordinária do Aumento de Capital. O Conselho de Administração da Companhia, em reunião realizada em 14 de outubro de 2019, tomou conhecimento da Proposta de Integração apresentada pelo FIP Nilai e pela ETS e aprovou a submissão do Aumento de Capital à Assembleia Geral Extraordinária.

3. Condições Suspensivas de Eficácia. O Compromisso do FIP Nilai e a eficácia do Aumento de Capital estão condicionados nos termos do artigo 126 da Lei n.º 10.406, de 10 de janeiro de 2002, conforme alterada, (i) à previa realização de emissão de Debêntures da LIQ no âmbito da renegociação de sua dívida financeira, em duas Tranches: (i.i) Tranche A, referente a 10% do passivo reestruturado, a ser paga em 7 anos corrigida por CDI+1% a.a., e (i.ii) Tranche B, referente a 90% do passivo reestruturado, a ser paga em parcela única em 20 anos corrigida por TR+1% a.a, sendo que ambas as tranches deverão ser conversíveis em ações de emissão da LIQ seguindo o preço de referência ajustado para conversão da 5ª Emissão de Debêntures da LIQ; e (ii) à aprovação, pelas autoridades de defesa da concorrência, da integração de negócios da ETS e da Companhia, nos termos previstos na Proposta de Integração ("Condições Suspensivas de Eficácia").

Tendo em vista as Condições Suspensivas de Eficácia do Aumento de Capital, caso aprovado o Aumento de Capital, as ações somente passarão a ser negociadas ex-direitos de subscrição após o implemento das referidas Condições Suspensivas de Eficácia, em data a ser informada em aviso aos acionistas a ser divulgado pela Companhia.

4. Direito de Preferência. Aqueles que forem detentores de ações de emissão da Companhia em data a ser informada em aviso aos acionistas a ser divulgado pela Companhia terão direito de preferência de subscrição das novas ações na proporção de sua participação no capital da Companhia detido em tal data, nos termos do disposto Artigo 171 da Lei nº 6.404/76. O período para exercício do direito de preferência e subscrição de ações pelos acionistas da Companhia no âmbito do Aumento de Capital terá início após a satisfação das Condições Suspensivas de Eficácia, conforme será divulgado oportunamente pela Companhia.

5. Direitos das ações. As ações ordinárias a serem emitidas conferirão aos seus titulares os mesmos direitos e obrigações das ações ordinárias já existentes e farão jus ao recebimento integral de dividendos, juros sobre o capital próprio e eventuais remunerações de capital que vierem a ser aprovados pela Companhia após a aprovação do Aumento de Capital e da satisfação das Condições Suspensivas de Eficácia do Aumento de Capital.

A Companhia, por meio de sua Diretoria de Relações com Investidores, manterá os acionistas, investidores e o mercado em geral devida e oportunamente informados sobre o Aumento de Capital, nos termos da legislação aplicável.

Luciano Bressan
Diretor de Finanças e de Relações com Investidores