> Notícias

Notícias

MRS investe R$ 2 milhões em passarela para a comunidade de Vicente de Carvalho

Nova passarela será construída em ponto próximo à Estação das Barcas e tem prazo de conclusão para o primeiro semestre de 2014.

A MRS Logística vai construir, por meio de um convênio firmado este mês com a Prefeitura de Guarujá (SP), uma nova passarela para a comunidade de Vicente de Carvalho, que vai beneficiar milhares de pessoas que circulam diariamente pela região da Estação das Barcas. Para a MRS, uma motivação fundamental para a realização do projeto foi o aumento da segurança de pedestres, já que hoje existe uma passagem em nível com grande movimentação de pedestres e ciclistas.

O projeto contempla a demolição da estrutura existente, a preparação da região para a nova passarela (uma atribuição da Prefeitura de Guarujá) e a construção do novo aparelho, propriamente. O investimento faz parte de uma contrapartida da MRS em um projeto mais amplo de segurança da operação ferroviária, que envolve a retirada, por parte da Prefeitura, de mais de 40 famílias da faixa de domínio, que serão beneficiadas com a construção de moradias de programas governamentais.

"A previsão é que a obra esteja concluída no início do próximo ano, pois a demolição será finalizada em setembro. A fase de construção será de três a quatro meses, em função das variações climáticas. Será uma obra diferenciada, que irá revitalizar aquela região, e que irá atender a todos os critérios de acessibilidade e segurança", diz Gustavo Bambini, Diretor de Relações Institucionais da MRS. "Também iremos doar para a Prefeitura uma faixa de domínio da MRS para que seja construído um estacionamento de bicicletas no local". O projeto, orçado em R$ 2 milhões, contemplará uma melhoria urbanística completa na região.

Diariamente, em função do acesso ao Porto, passam pela região do Guarujá entre 15 e 20 composições, o que equivale a quase 3 mil caminhões a menos nas rodovias da região.

Os resultados recentes da MRS indicam que nada menos do que 30% de todo o minério que o Brasil exporta passam pelos trilhos da companhia (mais de 40 milhões de toneladas no primeiro semestre do ano), o que dá a dimensão da importância da ferrovia para a economia de São Paulo e do Brasil.