Home » Relações com Investidores » Artigos

Cinco Ideias para Turbinar as Mídias Sociais para Relações com Investidores
Por Marcio Agnelo - Sócio de Inovação Tecnológica da MZ Group

Mídias Sociais são ferramentas que já fazem parte da rotina das áreas de relações com investidores; a diferença na maneira como essas ferramentas são utilizadas hoje em dia é que, basicamente, podemos separar as empresas de capital aberto em dois grandes grupos:

Ou seja, não é mais uma escolha das empresas participarem ou não das mídias sociais. Além disso, esse meio de comunicação se transformou na arma mais poderosa da Internet, capaz de eleger candidatos e até derrubar uma marca. Para trabalhar esse assunto de forma mais objetiva, é necessário um apoio inicial para entender como se comunicar de maneira versátil e competente, principalmente de modo a gerar resultados positivos para a companhia:


Como em qualquer área, primeiramente é necessário ter a percepção de para qual caminho sua companhia irá seguir. Grande parte das empresas, quando decidem utilizar as redes sociais, tende a usar o máximo possível destas; entretanto, isso não é o adequado, principalmente quando não há um conhecimento aprofundado do assunto. Escolha uma que seja perceptível para seu público de acordo com o conteúdo que você irá apresentar. Estude sobre a(s) rede(s) escolhida(s) antes de qualquer publicação.


Sempre apresente informações vinculadas ao core da companhia e de seus pares. Evite ao máximo utilizar outros assuntos que não estejam associados ao comportamento ou à estratégia de sua companhia. Pense na companhia como um indivíduo se comunicando, transformando isso numa experiência mais próxima para seu leitor/investidor.


O que acontece hoje com as redes sociais em relação ao temor da pulverização da informação também aconteceu anos atrás com os lançamentos dos seguintes meios:

  • E-mail
  • Websites
  • Televisão
  • Rádio
  • Jornal

Ou seja, esse receio é comum desde o início da comunicação empresarial. É necessário planejar:

  • "Como vamos nos comportar com relação a essa nova tecnologia?"; e
  • "Que tipo de postura vamos adotar?"

Se sua empresa soube conviver com as primeiras tecnologias da informação, facilmente irá sobreviver a essa. O boom da explosão de websites corporativos (1998) aconteceu somente dois anos depois da criação da Internet, pois as empresas tinham medo do excesso de exposição a uma tecnologia nova.


Nada mais reconfortante para investidores e/ou usuários comuns do que perceberem que estão tendo atenção. Isso transmite confiança para o investidor, fazendo com que parte da tarefa já seja cumprida pela companhia.


A preocupação de como anda sua reputação dentro das mídias sociais é de extrema importância. A falta de preocupação com isso pode gerar resultados muitos negativos para a companhia. Com as redes sociais, as informações chegam às pessoas de forma muito mais rápida, sendo extremamente necessário ter um controle rígido sobre o poder de influência de cada publicação. Esse tipo de controle seria o monitoramento dessas redes, ou seja, saber o que estão falando de sua empresa na web, assim, você pode gerar controle de campanhas de acordo com o comportamento da companhia.

Marcio Agnelo
Sócio de Inovação Tecnológica da MZ Group
marcio.agnelo@mzgroup.com
+ 55 11 3529-3676
www.mzgroup.com/br

Última Atualização em 10 de dezembro de 2012
Topo