Economic HighLights

  • Clique aqui para adicionar essa página aos favoritos

    Meus Favoritos

    Personalizar seus Favoritos:

    1) Escreva no campo abaixo o nome da página da maneira que mais lhe agrada.

    2) Clique em "Incluir no Meus Favoritos".


  • PDF
  • Imprimir
  • Enviar para um amigo

Vendas no Varejo - Abril 2019

As vendas no varejo no Brasil em abril tiveram queda de -0,6% M/M, um resultado pior do que o esperado pela SulAmérica Investimentos (+0,4%) e pela mediana de projeções do mercado (-0,1%). Os dados anteriores foram revistos para baixo, com o índice de vendas de maio sendo 0,5% inferior ao divulgado anteriormente e com variação de +0,1% M/M e não +0,3% M/M. Em relação ao mesmo mês do ano anterior houve crescimento de 1,7% A/A e a variação em 12 meses subiu de 1,35% em março para 1,43% em abril, mas ainda está abaixo do que era visto nos meses anteriores (2,38% em fevereiro, por exemplo).

Dos oito grupos que compõem o varejo restrito, houve alta em apenas três delas: 4,3% M/M em Livros, jornais, revistas e papelaria, 1,7% M/M em Móveis e eletrodomésticos e +0,3% M/M em Combustíveis e Lubrificantes. As quedas mais significativas ocorreram em Equipamentos de comunicação e material de escritório (-8,0% M/M), Vestuário e Calçados (-5,5% M/M), Supermercados, hipermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-1,8% M/M) e Artigos farmacêuticos (-0,7% M/M).

As vendas no varejo ampliado, que incluem veículos e construção civil, ficaram estagnadas em abril, também abaixo das expectativas (de alta de +0,3% M/M). Houve alta pequena de 0,2% M/M nas vendas de Veículos, motos, partes e peças e +1,4% M/M em Material de construção. Nos dois casos houve desaceleração em relação ao mês anterior (4,3% M/M e 2,4% M/M, respectivamente).

Os resultados piores do que esperado na produção industrial e nas vendas no varejo em abril indicam que o PIB do 2º trimestre também pode sofrer revisões para baixo. A estimativa da SulAmérica Investimentos diminuiu de 0,3% T/T para 0,1% T/T com esses últimos dados.

As vendas no varejo devem voltar a ter crescimento em 2019, porém as projeções da SulAmérica Investimentos indicam que essa retomada deve ser modesta. A expansão das vendas em 2019 deve ficar em 1,3%, contra 2,3% no ano passado, e diminuindo em relação à variação em 12 meses vista em abril (1,4%).