Economic HighLights

  • Clique aqui para adicionar essa página aos favoritos

    Meus Favoritos

    Personalizar seus Favoritos:

    1) Escreva no campo abaixo o nome da página da maneira que mais lhe agrada.

    2) Clique em "Incluir no Meus Favoritos".


  • PDF
  • Imprimir
  • Enviar para um amigo

Economic Highlight - IPCA (set/19)

A inflação medida pelo IPCA em setembro ficou em -0,04% M/M, abaixo da projeção da SulAmérica Investimentos (0,03%) e da mediana de expectativas do mercado (também 0,03%). Essa foi a menor variação para o IPCA num mês de setembro desde set/98, quando houve deflação de -0,22% M/M. A inflação acumulada nos primeiros nove meses do ano ficou em 2,49%, abaixo do visto no mesmo período de 2018 (3,34%), porém acima do visto em 2017 (1,78%). A inflação acumulada em 12 meses diminuiu de 3,43% A/A em ago/19 para 2,89% A/A em set/19.

Em relação ao mês anterior, no qual o IPCA teve variação de 0,11% M/M, a maior diferença ocorreu no grupo Habitação. A variação desse grupo passou de 1,19% M/M para 0,02% M/M, com estabilidade nos preços de energia elétrica. Em termos de contribuição, a de setembro foi 0,00 pp contra +0,19 pp do mês anterior. Houve inflação menor também em Artigos de residência, que passou de +0,56% M/M para -0,76% M/M, com queda de preços em muitos eletrodomésticos e móveis, provavelmente influenciados por promoções da semana do Brasil. Houve contribuição menor também de Despesas Pessoais, Alimentação e bebidas e Educação.

As medidas de inflação subjacente seguem muito baixas. A média dos sete núcleos divulgados pelo Banco Central diminuiu de 0,22% M/M em agosto para 0,10% M/M em setembro. A variação A/A desses núcleos passou de 3,04% A/A em agosto para 2,82% A/A em novembro, voltando ao patamar do final do ano passado. A inflação de bens industriais e serviços ficou em 0,09% M/M em set/19, contra 0,25% M/M no mês anterior e 0,30% M/M em set/18. Dessa forma, a variação em 12 meses desses preços mais sensíveis à política monetária passou de 2,6% A/A em set/18 e 2,7% A/A em ago/19 para 2,5% A/A em set/19.

A inflação seguiu baixa no Brasil em setembro, mesmo com a depreciação cambial dos meses anteriores e aumento nos preços de combustíveis. A variação de preços segue abaixo de 0,20% M/M nos últimos 5 meses, devendo seguir assim no próximo. A projeção da SulAmérica Investimentos para o IPCA de outubro é de -0,02% M/M, com impacto em especial de deflação dos preços administrados (gasolina e energia elétrica) no próximo mês, mas também queda de preços de alimentos. Para o IPCA fechado de 2019 a expectativa da SulAmérica Investimentos agora é de 3,1%.